SWU 2011 – Music & Arts Festival

25 de novembro de 2011

swu_logo-resized-600

 

SWU  2011 – Music and Arts Festival

Evento em Paulínia reuniu cerca de 175 mil pessoas em 3 dias de shows com muita energia fornecida pelos geradores de energia A GERADORA-POLISERVICE.

Após três dias, chegou ao fim na madrugada do dia 15, a segunda edição do SWU. Realizado pela primeira vez em Paulínia, interior de São Paulo, o evento trouxe em seu line-up os headliners Black Eyed Peas, Lynyrn Skynyrd, e Faith No More e, ainda, atrações como Alice in Chains, Kanye West, Snoop Dogg, Stone Temple Pilots, Megadeth, Duran Duran e Hole.

Em termos de shows, o primeiro dia teve como sua grande atração o Black Eyed Peas, que fez um show bastante longo e que teve como destaque a repetição por parte dos membros da expressão “Black Eyed Peas forever” (“Black Eyed Peas para sempre”) – uma forma de desmentir boatos de que o grupo estaria prestes a acabar. O show encerrou a primeira noite do SWU, que contou com 60 mil pessoas, quase às 2h, ao som do megahit “I Got a Feeling”.

O domingo, 13, segundo dia de festival, sem dúvidas foi o mais cheio de acontecimentos – mas foi também o menos “populoso”, com 45 mil pessoas.

O Duran Duran foi muito bem recebido pelo público, especialmente com a execução das faixas “All You Need Is Now”, “Notorius”, “Hungry Like the Wolf” e “Rio”. Já o headliner Lynyrd Skynyrd, que conta apenas com um integrante original, investiu nos clássicos. Os sucessos “Sweet Home Alabama” e “Free Bird” (com 12 minutos de duração), para alegria dos fãs, ficaram a cargo do encerramento catártico da apresentação.

Enquanto tudo isso acontecia nos palcos principais, a sempre imprevisível Courtney Love comandou um show que marcou muito mais pelas falas dela do que pelas músicas do Hole – mas que, graças ao dom de entertainer da cantora, foi um grande evento. Ela fez piadas, brigou com uma pessoa da plateia, usou um batom que pediu emprestado ao público, e, ainda, uma camiseta feita por fãs com os dizeres “Courtney Be My Bitch”. Isso sem contar quando alfinetou Dave Grohl (Foo Fighters) e Billy Corgan (Smashing Pumpkins).

O terceiro dia de SWU, ainda mais chuvoso que o domingo, foi encerrado por uma apresentação insana do Faith no More. O vocalista Mike Patton fez de tudo: falou e cantou em português, operou uma câmera de TV, tomou um banho de cerveja e regeu um coral infantil. Além, claro, de cantar. A noite contou ainda com Alice in Chains, em um dos melhores shows do festival. William DuVall, o vocalista de timbre semelhante ao do falecido Layne Staley, provou dar conta da responsabilidade de cantar clássicos da banda, enquanto o guitarrista Jerry Cantrell se mostrou emocionado com a receptividade do público brasileiro. Logo antes do Alice in Chains, o Stone Temple Pilots ocupou o holofote e mostrou uma performance com bem mais entrosamento do que a realizada pela banda no Brasil no ano passado. Faixas como “Crackerman”, “Wicked Garden”, “Plush” e “Sex Type Thing” integraram o set list.

Eduardo Fischer e Caco Lopes falaram sobre a edição 2011 do festival, rebateram as críticas e afirmaram no ano que vem o evento deve acontecer em setembro e outubro.

Tem interesse em alugar um equipamento?

Entre em contato com nosso time de vendas ou a equipe técnica para saber mais. Somos especialistas na locação de equipamentos para eventos e obras em geral.

Há mais de 28 anos A Geradora atua na locação de equipamentos com foco nos segmentos de Infraestrutura, Construção Civil, Indústria, Eventos, Óleo&Gás, Mineração, Usinas Termelétricas e Comércio&Serviços.